sábado, 20 de março de 2010

ESTILO VERSUS MODELAGEM


Tenho viajado todo o Brasil, de norte a sul, proferindo palestras sobre desenvolvimento de produto, e dando treinamento de modelagem, em algumas confecções.
Em uma delas, uma "estilista", me disse, que não passara, entre graduação e especialização de moda, seis anos para aprender, como se analisa uma boa modelagem. Eu lhe respondi, que eu estudei, mais de vinte, para fazer, exatamente, aquilo, que ela tanto repugnava.
Não foi a primeira vez, que ouvi comentário desse tipo. Episódios, como esses são recorrentes, em todas as regiões. Sejam por ignorância ou por impáfia, mesmo, de renegar a modelagem aos porões da moda, como se ela fosse menos que o estilo.
Não entendo esse preconceito, ainda, de muitos profissionais de criação, em relação à ela, persistem!
Como disassociar uma da outra, se ambas caminham lado a lado, se relacionam e interdependem, constantemente?Não há estilo, sem modelagem, nem modelagem sem estilo. Um não existe, sem o outro.
Será que Chanel conseguiria criar seu famoso tailleur ou Madeleine Vionnet descobriria o corte enviesado, se ambas não gozassem do mínimo de conhecimento de modelagem?
Depois de duas décadas, após o primeiro curso superior de moda, ainda, há raros profissionais de estilo, que detém a técnica da modelagem, seja ela bi ou tridimensional. Grandes instituições, respeitadas no setor, pecam em não aumentar a carga horária dessa matérias, em suas grades de disciplinas.
A reflexão em questão é a seguinte: que tipo de profissional de desenvolvimento de produto, queremos ser?Para qual caminho seguir? Continuaremos com os olhos vendados, vendendo a imagem, de que, para ser "da moda", ele tem que ser efeminado, "descolado", com óculos escuros, maxi bolsa, rasteireinha, jeans surrado, e ela, toda de preto, algum acessório ou lenço, em cor ou estampa viva, para quebrar a hegemônia dark, com cabelos repicados ou franjinha, falando pelo nariz as maiores besteiras possíveis, tidas como verdades absolutas, ou buscamos aliar a esse marasmo todo teórico, que as escolas insistem em ensinar, à técnica que, de fato, transforma o estilo em algo palpável?
Afinal de contas, nem só de "carão" vive a moda! E, nós, modelistas, estamos, aqui, para provar!

Um comentário:

  1. woww me encanta, hola que bacana a reportagem estou contigo, muito boa! Acho que importante ter estilo ocara bonita para fazder moda, mais tbm acho mais importante dar o valor aos adjetivos que os acompanha neste caso o estilismo com a modelagen, moro em Espanha näo estudo moda mais acho que nasci da moda, fiz estilismo trabalhei empresas muito importante onde td era caras e bocas e um bom fisíco as cabeças eram vazias, ou seja comecei a criar meu próprio mundo e estou saindo bem, ñ deixo de ler, acho que um artista se nasce e o estudo está para aperfeiçoar o que se deseja.
    Adorei mesmo a mate,
    Um saludo
    Lili Lima

    ResponderExcluir

Seja sempre bem vindo ao meu Blog. Muitíssimo obrigado, pela visita simpática!