terça-feira, 1 de junho de 2010

VENDA DE JEANS DISPARA E INJETA ÂNIMO NA INDÚSTRIA


SÃO PAULO - As três maiores fabricantes de denim (matéria-prima dos jeans) do País — Tavex, Vicunha e Cedro — vivem um momento de demanda superaquecida. Com faturamento de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 8 bilhões) no ano passado e previsão de crescer 7% este ano, este segmento é responsável por 10% do giro total do setor têxtil no País.
A população compra anualmente 250 milhões de calças jeans, feitas com o denim brasileiro. O País produz 300 milhões de metros desse artigo por ano.
Segundo a empresa espanhola Tavex, líder dentro do segmento de denim diferenciado, os pedidos superaram a capacidade de produção da empresa nos primeiros meses do ano. “Não acredito que essa velocidade de consumo se mantenha, pois o País não tem infraestrutura para atender uma forte demanda crescente”, afirma a gerente de Marketing da Tavex para a América do Sul, Maria José Orione.
A Vicunha Têxtil, líder na produção de índigo e brim na América Latina, teve crescimento de 10% da receita. “As operações da Vicunha focadas na nova estratégia de negócios, com produção de índigos e brins, ajudaram a render à empresa a lucratividade apontada no período. Continuaremos apostando no bom resultado do mercado interno e nos novos investimentos previstos para 2010”, afirma o diretor financeiro da Vicunha Têxtil, José Maurício D’Isep. A Cedro, a maior empresa têxtil de Minas Gerais, que produz denim, brim e tela, também constatou forte aquecimento do mercado no primeiro trimestre. “A Cedro registrou um crescimento de 20% nas vendas”, afirma o presidente da empresa, Aguinaldo Diniz Filho.

Fonte: DCI 31/05/2010 (Rita Gallo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja sempre bem vindo ao meu Blog. Muitíssimo obrigado, pela visita simpática!