domingo, 27 de fevereiro de 2011

DICAS ÚTEIS PARA UM BOM RESULTADO NA CONFECÇÃO DE SUAS PEÇAS

Foto: Galeria Google

A apresentação e a durabilidade das peças de vestuário, antes da criação e da modelagem, dependem muito da procedência do tecido, de qual forma ele é manuseado e das orientações do fornecedor (seja nacional ou internacional).
Nesse caso, quanto mais exigente for o confeccionista, maior é o grau de qualidade de sua roupa e menor é o índice de defeitos ou retrabalhos, a que ela é exposta. Além de livrá-lo de uma "bela" dor de cabeça, no ponto de venda... 

A seguir, apresentamos algumas orientações:

• Etiquetas de Composição
Ao comprar um tecido, veja a etiqueta de composição e do manuseio do mesmo. É obrigatório, que esteja em seu idioma. E, mesmo, que seja um produto importado, ele deve apresentar a simbologia utilizada no Brasil, e conter, por escrito, a forma de como manuseá-lo.
Exija sempre as etiquetas de composição do tecido, pois são obrigatórias por lei, e são importantes para que, você, confeccionista, informe a seus clientes, as especificações técnicas de seus produtos, como lavagem, alvejamento, passadoria, secagem, etc...

• Densidade de Pontos
Você sabia que a densidade (quantidade) de pontos na costura de uma peça de roupa tem influência direta no rasgamento da mesma? Não pode ter mais, nem menos pontos, do que o necessário, pois a tensão de cada ponto, que tem de suportar, está diretamente ligada ao limite do rasgamento.
Há algumas oficinas, que utilizam densidade de pontos diferentes, em cada máquina. Por exemplo, a máquina de cós com 5 pontos/cm e a fechadeira da pala, com 3 pontos/cm. Isso é defeito. Exija a simetria nas costuras.
Para saber pegue uma régua e meça, verificando quantos pontos são formados em um centímetro. Em média, vão de 4 pontos/cm, para malha e 3 a 3,5 pontos/cm, para tecido plano.
Mas, atenção: Essa quantidade varia de tecido, para tecido e devem ser levadas em consideração, outras variáveis, como elasticidade do tecido, armação, composição, etc...

• Especificações Técnicas
Solicite sempre ao seu fornecedor, as especificações técnicas do tecido, código de cor, nome do fabricante, matérias primas usadas e se possível, dados das linhas de costura para que você saiba o que está comprando e possa comparar duas propostas diferentes.

. Abertura do Tecido na Mesa de Corte
Melhor "perder" um tempo em abrir os rolos de tecidos, verificando a quantidade de defeitos, que aparecem, a cada metro, antes de fazer o enfesto, do que ser surpreendido, com um tecido todo defeituoso, que não oferece boa costurabilidade. 
Mesmo, que a proposta de sua coleção seja "híper destruição", o mais sensato é devolvê-lo ao fornecedor e solicitar um outro, de qualidade superior.
Assim, a tecelagem, em ocasiões futuras, vai revisar o produto, antes de enviar-lo imperfeito, para sua confecção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja sempre bem vindo ao meu Blog. Muitíssimo obrigado, pela visita simpática!