quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

SPFW INVERNO 2011: O PARADOXO DE FERNANDA YAMAMOTO

Fernanda Yamamoto construiu sua coleção, tendo as formas circulares, como ponto de partida.
Tais formas supõe continuidade, nos dão a idéia de que nada tem começo, nem fim... No entanto, as peças, em sua maioria, eram sempre interrompidas, por algum detalhe, ou um recorte, ou outro tecido, como que se os opostos mantivessem, em todo momento, um diálogo interminável...Uma maneira de afirmar, e ao mesmo tempo negar o que fora afirmado...
As estampas foram um capítulo à parte, ora abstratas, ora respingadas...muito legais...que se perderam nesse paradoxo infinito de toda a coleção, numa modelagem ruim...e numa péssima coordenação dos looks...o que a tornou enfadonha...
Indefinição...essa é a palavra, para descrever o que mostrou a estilista.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja sempre bem vindo ao meu Blog. Muitíssimo obrigado, pela visita simpática!